28.12.06

Pequeno testamento

O pinheiro cresce para cima do terraço. Haverá crianças a escorregá-lo para chegar depressa às romãs.
Quero vê-las. No tempo certo, que ainda será o de querer estar a olhá-las e a olhar-vos, depois de me terdes posto o corpo onde quiserdes, ponde-me a alma bem sentadinha na romãzeira e virada para a casa. É de lá e para lá e por lá, casa, quintal, que andaremos todos. Se não puder ser na romãzeira, semeai trevo de todas as cores e violetas de mistura. Poisai-me lá devagarinho. E deixai-me olhar para vós. Se as flores crescerem à roda dos olhos e me taparem a varanda, verei, mesmo assim, a chaminé. Se andar por lá uma língua de fumo, fico a saber que estais lá. Não vos esqueçais de ir pelas romãs. Ou pelo trevo.

13 comentários:

Anto disse...

E finalmente partiu-se a casca – do ovo. O seu cálcio fecundará a terra – e a vida.
E digo: A Primavera vem já aí…

Soledade disse...

E eu junto-me ao Anto nesta saudação de alegria: porque esta romãzeira nunca perderá as folhas; porque esta casa terá sempre habitantes e visitantes em torno da mesa grande.
Um beijo para todos e (já)muitas saudades

rendadebilros disse...

Bem te tinha eu sentido perto de mim. Tinha-te procurado para te agradecer as palavras que me deixaste um dia destes e não te tinha encontrado. Agora, foi um regalo vir ter contigo por via de nocturnocomgatos e poder falar-te à sombra da romãzeira...com música nas palavras!!!

Aires Montenegro disse...

Eu, hoje, prefiro a chaminé com o fumo, o trevo deixo-o para para mais tarde. Da romãzeira, deixa-me ficar só com o desejo... há-de florir...

Amélia disse...

Bem, Zef, deciddamente não conisgo entrar nos comentários.tentei h´+a cerca de 6 horas, tentei agora mesmo...esta vai ser a última tentativa.Se não conseguir, escreo em privado.
Sabe-me bem estar assim mais perto de Pasárgada e a sentir essa romãzeira...vamos então continuar...
Amélia

zef disse...

Pois é, Anto, e que o ovo não seja goro e haja pássaros em voo. Estarás sempre perto para ver...

zef disse...

Ó Soledade, Soledade(...), e fiquei assim como criança no fatinho de ver a Deus...Não esqueça que é também responsável por esta coisa.
Beijinhos

zef disse...

E muitos serão, rendadebilros, os dias para estas manias de conversar...E até somos vizinhos!

zef disse...

Viva, Aires; entre este sítio e a tua "pedra" que "urra" corram conversas antes do tempo do trevo.

zef disse...

Amélia, seis horas é tempo certo, porque a sétima é para descansar...
Já estamos mais pertelinho?
Um beijo

Anónimo disse...

Ora, ora, a casa está cheia de amigos, outros se acercarão, e assim é que deve ser! :)
Do "pequeno testamento" nem tinha falado, fi-lo de certa forma no nocturno. Enfim, anoiteceremos todos, que seja com esta serenidade.
Um beijinho
Soledade
http://nocturnocomgatos.weblog.com.pt
P.S.: Está um blogueiro de primeira! :)
P.P.S.: Também gostei muito das gralhas da nossa amiga Amélia :))

Anónimo disse...

Que bom, Zef, chegar aqui e poder ouvir a voz da româzeira. Voz serena. Cá estaremos para escutar.
Abraço e bom ano novo para si e os seus.
Ps:Ah, as gralhas da Amélia! :) e a arte de convencer da Soledade...
ana assunção

zef disse...

Olá Ana e Soledade, ano sereno. Seja também assim para toda a gente.