26.8.09

A Montanha Mágica

Na idade de entender a Condessa de Ségur e o Cavaleiro Andante, pus-me a ler a Montanha Mágica. Do que li lembro-me…era nas tardes de quinta-feira e nalguns domingos, junto duma presa de águas muito frias que lia.

Havia um Castorp e a demora de sete anos numa montanha, como os de Laban…Só disto, do livro.


Do resto – tempo, pardalada, passeios nas nuvens, as angústias do coração a crescer sem perceber, está cá tudo, quase tudo, para além da vaidade do dizer adolescente ando a ler A Montanha Mágica de Thomas Mann. Dito assim, com estas palavras…


É por isso que hoje vou começar a ler A Montanha. O coração já está acomodado…


Vou demorar mais que sete dias e mesmo que sete semanas.

“Sete anos é que decerto – Deus nos valha! – não serão precisos!” – Nota-se que já comecei…


Quando regressar aqui, as pessoas amigas que visitam a Romãzeira ficam a saber que acabei de ler A Montanha Mágica de Thomas Mann!


Assim vai ser e vai ser bom!



14 comentários:

rendadebilros disse...

Cá o esperamos no regresso da Montanha...
Abraço. Obrigada pela surpresa de sábado...

Amélia disse...

Eu ando há anos para o reler.Comecei e interrompi - por causa de outros que me fi«forçada » a ler...Mas hei-de relê.lo sim. como a outras que aguardam o tempo de o fazer.E será na velha edição da Livros do Brasil - há uma mais recente, já deste ano, creio, mas gosto mais da outra (digo eu, porque não vou comparar- questão de fidelidades...) Boa releitura, amigo!

fernanda s.m. disse...

Bom retiro na Montanha, Zef! Eu, que tenho andado retirada por aqui e por ali, interior e exterior, tenho agora muito para ler e me deliciar por aqui, falando com a romãzeira... A si, tenho um mail, longo, para escrever... enquanto o Zef anda lá pela Montanha.
Beijos.

tsiwari disse...

A edição mais recente - a primeiríssima traduzida do original Alemão! - tem uma capa linda.

O interior, penso que o Mann o abrilhantou há muito...


Boas leituras. Abç

Anónimo disse...

Nunca li. Mas fiquei com vontade. Talvez o acompanhe, deste lado, até ao seu regresso. Até lá!

Beijinhos a todos, Lis

Meg disse...

Zef,

Sempre deliciosa a passagem por aqui, contigo ou...com a Montanha Mágica no horizonte...
Vou ter saudades, muitas saudades.
Espera por mim, um destes dias... com tempo.

Beijo

Anónimo disse...

Na idade da Condessa de Sègur lemos tanta coisa e tão depressa... hoje, a leitura pertence a outra "assoalhada" de nós ou talvez seja mesmo grande parte da nossa casa por isso, há que habitá-la com vagar...
Como vão as coisas por aí? Espero que não tenha havido grandes sobressaltos.
Beijos
ana assunção

candida disse...

a minha edição é do círculo de leitors. eheheh a sério.

:)kixes

Meg disse...

Zef,
Ah... não me esqueci de ti.
E já agora, também sou das que "tiveram o privilégio" de ler a Condessa de Ségur... onde isso vai, meu amigo. Como tudo hoje é diferente!

Um abraço amigo

Aires Montenegro disse...

Olá, Zef, Andas tão arredio que quase não me atrevo a chegar perto de ti. Ai se soubesses as novidades que guardo para mim... já não seriam novidades!

A MONTANHA MÁGICA: li-a 3 vezes(verdade, verdadinha)Disseram-me que esta última edição, traduzida do alemão, valia a pena.
Sim: Mas o DOUTOR FAUSTO continua-me, o de MANN, preferido!!!
Desculpa as exclamações: é que agora parece que é pecado usá-las!!!!
E, olha lá, quando apareces por cá?

Soledade disse...

E então, senhor mano, a empreitada conclui-se? :-)

Anónimo disse...

Nada de pressões, que isto de empreitadas tem de ir com jeito e vagar, digo eu que estou lá para os lados da página 700 e picos de "Guerra e Paz" que nesta edição tem mais de 1700 personagens e páginas... :)
muitos beijinhos
ana assunção

rendadebilros disse...

Então já voltaram? Agora vão ver a neta ou ficam por aí? Temos que jantar...
Abraços.

zef disse...

Boa noite, gente amiga.
A Montanha é longa...Hei-de acabar nos primeiros frios, ao lume.
Beijos