20.10.11

As nuvens vão-nos levando
doidice vagamunda
bico de ave a dizer o ninho
lume húmido das rosas
açafate maduro.

Doidinhos.

5 comentários:

fernanda s. monteiro disse...

As nuvens...Hoje tenho pensado muito nelas. Não nas de hoje. Noutras . Talvez nestas que por aqui correm nesta doidice vagamunda. Estive a rever todas as fotos das nuvens que me têm levado a querer cavalgá-las. Coincidência curiosa...parece-me que, com sua licença, estas suas nuvens ainda irão encontrar algumas das minhas...
Bom domingo. Um abraço.

Anónimo disse...

"somos da água e do fogo" e a doidice é algo que nos faz bem.
Um abraço, Zef! Que as nuvens não levem a sensibilidade.

alece

zef disse...

Obrigado, Fernanda. Fez-me lembrar aquilo de Eugénio de Andrade:
“É tão bom ser nuvem”.
Se houver encontro de nuvens, será bom encontro.
Um abraço

Pois somos e doidos sejamos, Alece.
Abraços

Anónimo disse...

e assim bate o outono à porta, as rosas secam e os pássaros levam consigo os ninhos.

doidos.

zef disse...

...mas hão-de voltar pelo tempo da frol. E renovam os ninhos.