23.5.07

Conversitas

- O que é estar só?
- É: tu estás aqui e sabes que podes chamar por alguém que te responde…
- E o que é ser só?
- É estares aqui e não haver nenhuma figurinha ao alcance, nem ao menos da memória. Ou, então, já saberes tudo…

18 comentários:

rendadebilros disse...

Exactamente... consegue dizer tão facilmente o que , às vezes, é tão difícil de explicar!!!
Um abraço.

Anónimo disse...

O Zef que me desculpe o mau humor, mas o sangue anda a ferver-me nas veias.

Conversitas 2
- O que é ficar só?
- É estares no meu gabinete a conversar comigo e, depois, à má fila, ao melhor estilo dos bufos salazarentos, ires dizer à senhora DREN que eu chamei nomes ao Sócrates.

Ainda bem que te aposentaste, caro Zef. Corrias graves riscos.

FQ

fernanda s.m. disse...

« Ou, então, já saberes tudo… » - Que horror ! Deve ser muito pior do que SER só...
Um abraço.

rendadebilros disse...

Mas divulgam na rádio que continuaria... se... a maioria absoluta!!! E as trovoadas seguem ! Nem o S. Pedro nos vale!
Um abraço.

Anónimo disse...

Olá Companheiro:

"-O que é estar só?"

Podia começar por responder usando aquela "frase feita" de que se servem os papagaios da nossa praça:
"-Ainda bem que me faz essa pergunta..." e a partir começam a filosofar, mas não. Vou deixar-lhe aqui o um pensamento que encontrei de um Senhor - Amir Klink - e de gostei (do pensamento!!!!!!)

"Quem tem um amigo, mesmo que um só,
não importa onde se encontre,
jamais sofrerá de solidão;
poderá morrer de saudades,
mas não estará só."

E por aqui me fico... com aquele abraço votos de um bom fim de semana

O Cruzeiro

J.G.Sineiro disse...

Ah, mas saber tudo é impossível!

Para mim, estar só, é quando já não nos conseguimos encontrar a nós próprios.

Um abraço, amigo Zef.

Vrrrmm....vrrrrrmm...vrrrrrrrrrrr..

zef disse...

Renda
1. Bem haja.
2.(pelo com.de mais abaixo)Há coisas que um bom raio há-de partir...
Um abraço

zef disse...

Julgo que sim, caríssimo Francisco, apesar de essa gente não passar de pulga repelente.
Abraços

zef disse...

Fernanda, se for possível coisa pior...
Um abraço

zef disse...

Acredito, companheiro!

zef disse...

No entanto, amigo Jorge, temos tantos sítios escuros e tanto medo, ainda, do escuro...
Parabéns pela mota que puxa pela aDRENalina...
Um abraço

hfm disse...

só o "itas" está a mais.

zef disse...

Helena, sei que há palavras cheias de pieguice e acriançadas. Mas também há coisas que só nos fazem sentido se coladas a um nome que arrasta as memórias dos traços, cores...e músicas também de alguns momentos.
Mas hei-de tentar olhar coisas assim sem diminutivos...

soledade disse...

Sem diminutivos não, Helena. Há diminutivos e diminutivos, e eu gosto dos que o Zef escreve.
De uma 2ª feira em que parece que toda a gente sabe tudo e em que os diminutivos se esconderam nas páginas das gramáticas antigas, mando um beijo para Pasárgada.

fernanda s.m. disse...

Não perca esses diminutivos, por favor, Zef ! Como me iria recordar das palavras que embalaram a minha infancia, com tanto carinho. Penso como a Soledade.

Essas suas conversas são ainda maiores e mais "nossas", porque são conversitas...

zef disse...

Soledade e Fernanda: prometo!

Meg disse...

Atrazada, mas interessada, também vou debitar o que ouvi ou li algures: nunca se está só, se se está no coração de alguém...
Acho lindo e verdadeiro.
Julgo que é a minha primeira visita, mas já o li em algum lado...
Um abraço

zef disse...

Concordo, Meg; fora do coração é longe da memória.
Não é a sua primeira visita...e sei onde já me viu...
Um abraço e continue a Recalcitrar...