11.6.07

Delas já sabemos


(fotografias de ontem, de pouca habilidade, mas com muito cuidado)

As andorinhas do ano passado vieram.
Conheceram a casa.
Delas já sabemos!

17 comentários:

rendadebilros disse...

Foi preciso - digo eu - muita habilidade, paciência e carinho!!!
Que bonitas!!
Um abraço.

sobralfilho disse...

Prantarás mais alguns talheres na mesa, ou miolas no terraço?

Anónimo disse...

Afeiçoaram-se à casa e aos seus moradores cuidadosos, voltaram, são fiéis...
bjo
ana assunção

Amélia disse...

Que sejam bem-vindas!

soledade disse...

Achei graça ao comentário de sobralfilho. Será que o Zef pranta mais uns talheres? Aposto que sim :) E que vá preparando a vassoura e tal porque estas simpáticas hóspedes deixam forte marca da sua presença.
As fotos, os biquinhos ávidos (a vida que se renova é sempre tão ávida, esse ímpeto!) são lindas e ternurentas.

Anónimo disse...

quantas horas esperaste, de pescoço levantado, à espera de poderes realizar este disparo? E como é que elas o permitiram sem te expulsar com voos danados à tua volta?

paulocosta disse...

Liguei-o ao meu blogue e já pilhei o poema de baixo. As andorinhas cagam tudo, é o que é!

Meg disse...

Quanta ternura estas imagens transmitem. E que paciência, Zef!
É o tempo delas, nã é?Um abraço

fernanda s.sm. disse...

Ainda bem que elas voltam ! já imaginaram o que sentiriamos se , uma qualquer primavera, elas não voltassem ?? E quanto à porcaria que deixam, há animais piores e menos engraçados... os pombos das nossas cidades e ... os humanos...
bjos.

zef disse...

Renda, sobretudo para que a andorinha olhasse para mim ainda antes de dar de comer ao filhote(parece que estão lá quatro passarinhos)

zef disse...

Âmbalas cousas, Sobralfilho, mas mais os talheres, que, nos campos, há muita comida.
Os talheres têm outras esperas...

zef disse...

Ana e Amélia, estas souberam voltar. E sabemos quando chegam!

zef disse...

Soledade, há sempre talheres à espera de quem se sabe que há-de vir, mas que não cumpre rituais...
Beijos

zef disse...

Catraia miúda, quem conhece a casa não renega de quem lá mora.
Beijinhos(dois).

zef disse...

Paulo, filhou-me o texto? Trate-o bem e faça-lhe bom proveito...
Quanto ao resto, quem tem andorinhas na beirada ganha galinhaço à entrada!
Vou andar pelas suas casas.

zef disse...

Meg, e, quando estas voarem mais para sul hão-de levar lembranças daqui.
Um abraço

zef disse...

Fernanda, desabavam alguns dos ritos que nos fazem!
Quanto às coisitas que as andorinhas vão largando...devem ser o cheiro que as vai trazer no próximo ano...
Beijos