28.6.07

Vésper, que reúnes tudo quanto a aurora brilhante dispersou:
trazes a ovelha, trazes a cabra, trazes à mãe o filhinho.

Safo (frag. 104 Lobel-Page) - Trad. de Maria Helena Rocha Pereira, Hélade

5 comentários:

rendadebilros disse...

É Vésper, Vénus, Estrela da Tarde... tem-na/o visto por estas noites? Foi assim que se lembrou do excerto? Belíssimo por sinal???
Bom anoitecer!

rendadebilros disse...

Bem me parecia!!! Mas como percebo pouco de astros...

fernanda s.m. disse...

« É Vésper, Vénus, Estrela da Tarde... tem-na/o visto por estas noites? »

Cá por casa chamamos-lhe "estrelinha da madrugada" ou "estrelinha do pastor"... E é muito venerada por nós, havendo até, sobretudo no verão, uma espécie de desafio para ver quem a vê primeiro... Mais ! Combinámos, há já MUITOS e muitos anos que, longe uns dos outros, quando a víssemos, recordaríamos todos nós como num abraço - uma das minhas netas, aqui há uns 3 anos,aproveitou um telefonema dos Pais para, chorosa, dizer que da casa dela não a via... Ensinámos-lhe a calcular o sítio onde aparece e que seria a mesma coisa.
Outra, ...oiçam

Por sinal, estou agora a vê-la, aproximando-se de uma lua que está quase cheia.
Bjos.e bom fim de semana.

zef disse...

Renda, foi também por isso!
...Pouco falta para me chamarem romântico retardado...
Abraços

zef disse...

Fernanda, em terra de pastores aprendi também o nome de estrela dos pastores. Marca a hora dos regressos e das saídas das ovelhas. Gosto mais do regresso!
Eu, serôdio romântico(...), é na lua que olho quem não está.. Por isso, quando a lua começa a ficar velha, olho mais pró chão.
Agora vou ver melhor o seu luar de Agosto.
Beijinhos