10.1.07

Conversitas

- Qual a melhor hora para a pieguice?
- Talvez quando os dias começam a nascer moles…
- Mas, assim, só se pode ser piegas de vez em quando! E, se fosse assim: eu dizia “estou piegas” e tu respondias que sou, não estou. Assim, qualquer aurora, manhã, tarde, pôr de sol, noite funda, aurora…
- Piegas!
- Estafermozinho!

9 comentários:

Anónimo disse...

A pieguice
tem sempre lugar
na meninice.
Ser piegas
é não saber galgar
o sabor da pieguice.

Pepe.luigi2
http://sinestesia-crepuscular.blogspot.com

soledade disse...

:)
Zef, fez-me lembrar os contos zen.
Ah, e aprecieei o diminutivo, sem dúvida!
Bj

Aires Montenegro disse...

A melhor hora? É a hora! A hora de quê, ser ou estar?
É!
Sou? Estou?
Está na hora de regressar a Lagos!....

rendadebilros disse...

Talvez a melhor hora para a pieguice seja essa: na mesa, à nossa frente, um bom copo da vinho da tal Quinta e, ao longe, no meio do rio, um barco e, arrastado na corrente, o pensamento e as recordações...
Um abraço!

zef disse...

Olá, Pepe, e não é bom não saber esquecer os sabores bons, sejam os do princípio sejam os do fim do dia? Sinestesias harmoniosas!

Pelo menos a tranquilidade é procurada, Soledade. Quanto ao diminutivo, procuro-os sempre...
Um beijo.

...e, Aires, com o mar à vista, é tudo possível.
Um abraço.

rendadebilros, essa será sempre boa hora, ainda que o tal vinho faça corar...
Um abraço

rendadebilros disse...

Zef
Como intitulaste este post de "Conversitas" vou ter por teu intermédio uma conversita com a Soledade: desde ontem, não consigo aceder ao teu blogue, fico bloqueada por uma mensagem de protecção de dados ou equivalente. Sabes o que se passa?
Obrigada, Zef, e desculpa usar este espaço com este objectivo.
Um abraço.

zef disse...

Por quem sois, desculpada estais!

amelia disse...

Neste momento já é possível ir ao nocturno com gatos.Um abraço
Amélia

Soledade disse...

Certo.
É bom ter amigos :)